É possível engravidar mesmo tomando anticoncepcional?

Marcadores:
--> Essa pergunta para muitas mulheres pode parecer bobinha, já que praticamente todas nós conhecemos amigas, primas, parentes, mães, etc. que engravidaram durante o uso da pílula. A questão é: geralmente quando uma mulher alega que engravidou tomando pílula, ela é culpabilizada por não ter feito o uso correto. A culpa da gravidez indesejada é SEMPRE da mulher - porque não "fechou as pernas" se o cara não quis usar camisinha, porque seduziu, porque não tomou a pílula direito, etc. etc. etc. Aqui estão algumas dicas pra nos protegermos desse tipo de situação.








O uso correto da pílula significa tomá-la todos os dias por volta do mesmo horário, como manda a bula. Desta forma você garante que seu corpo receba diariamente a quantidade necessária de hormônios para evitar a fixação do embrião nas paredes do útero ao longo do mês. Além da pílula, existem outras formas para fazer com que isso aconteça e dependendo do teu estilo de vida, da sua memória pra lembrar de tomar o comprimido, etc., existem anticoncepcionais mais ou menos adequados. O segredo é testar: injeções mensais com a dosagem de hormônio que vai sendo absorvida pelo corpo ao longo dos dias; adesivos que soltam devagar os hormônios na corrente sanguínea durante uma semana; implantes com ou seu DIU que liberam durante anos os hormônios no sangue; um anel vaginal de silicone que fica lá dentro liberando hormônios durante o mês, etc.



Estou falando aqui de qualquer um destes tipos de anticoncepcional. Dou o exemplo da pílula pois ela ainda é mais comum, mesmo que não seja necessariamente mais barata.

Fato é: o corpo precisa receber e processar os hormônios pra evitar a gravidez.

Só que, não importa o quão direitinho você tome a pílula ou o quão eficazes sejam os anticoncepcionais, há algumas coisas que podem interferir no seu efeito fazendo com que eles deixem de proteger você contra uma gravidez indesejada. Fui descobrindo isso aos poucos, por coincidência (médicos que resolveram, assim, me dizer, por acaso ao me receitarem remédios) e bem poderia ter sido eu a ficar grávida sem querer só por não saber disso. Aqui estão alguns fatores que colocam você em risco de engravidar enquanto faz uso de anticoncepcionais:

- DIARRÉIA é uma causa comum de gravidez durante o uso de anticoncepcionais. Quando você tem uma diarréia o teu intestino para de absorver nutrientes e - tcharam - também o hormônio ingerido por via oral (pílula). (ATENÇÃO: não se trata de qualquer desarranjo intestinal... tem que ser uma diarréia daquelas que duram mais de dois dias)

 - VÔMITOS também dificultam a absorção dos hormônios da pílula (via oral), já que uma parte deles é absorvido no estômago. Ressacas seguidas ou doenças que te fazem vomitar podem te deixar vulnerável a uma gravidez indesejada. (Quando o vômito ocorre após duas horas da ingestão da pílula, não tem problema)

- ANTIBIÓTICOS, sobretudo os de amplo espectro, influenciam na absorção do hormônio e na eficácia de vários tipos de anticoncepcional, não somente as pílulas (via oral). Vale perguntar quando o médico receitar.
(Nem todos os antibióticos cortam, por isso tem que perguntar ao médico!!!)

- IMUNOSSUPRESSORES como alguns antialérgicos (prednisona, por exemplo) também afetam a capacidade do corpo de processar os hormônios, deixando você vulnerável a uma gravidez indesejada.

Esses são os principais quatro fatores que eu conheço e que afetam a eficácia dos anticoncepcionais. Até onde minha ginecologista me disse, cigarro e álcool não entram nessa listinha. Há outros problemas do uso concomitante dessas substâncias mas elas não diminuem a eficácia do anticoncepcional (por exemplo: a vitamina C daquelas aspirinas aumentam os efeitos colaterais da pílula, como inchaço, stress, etc.).




E por que raios os médicos não nos contam?


Os médicos que são homens, talvez porque sejam homens. Em geral eu penso que tem muito a ver com uma ideia preconceituosa de que a paciente não vai passar por essas situações (ficar vomitando de ressaca, por exemplo) ou, no caso de um médico que receita imunossupressores ou antibióticos, de que a paciente não usa pílula ou não tem vida sexual. Mas talvez seja muito mais que isso - um puro e simples desinteresse na vida da paciente e uma idéia lá no fundo da cabeça de que a gravidez não é um problema.

Enquanto não pararmos de entender todo problema que uma mulher tem como consequência de um erro dela mesma, desde estupros a gravidezes indesejadas, meninas, nós teremos é que nos proteger. Por isso divulgue essas informações para todas que conhecerem.




Fonte: Marília Moschkovich - Mulher Alternativa


*as imagens não são de minha autoria e não sei quais são suas fontes

Postar um comentário

Deixe seu comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...